Santo Amaro e a civilização do cuidado e do trabalho

Dom Roberto Francisco Ferreria Paz
Bispo de Campos (RJ)

A Comemoração da festa de Santo Amaro, padroeiro da baixada campista e do Norte fluminense, evoca as raízes da evangelização de nosso Estado, atualizando a mística da tradição beneditina centrada no lema emblemático Ora et labora. Sob essa inspiração de seu fundador, São Bento, foram postos os alicerces da Europa e da civilização cristã.

Nessas horas marcadas pela incerteza e a falta de coordenadas espirituais e morais, revisitar a mensagem e atuação desse santo monge é sempre abrir novas perspectivas para a renovação social e o anúncio alegre e esperançoso de Cristo. É sugestivo lembrar o milagre de Santo Amaro que faz sair de um rio parte de um instrumento de trabalho para devolvê-lo a um irmão convertido, que o tinha deixado cair na água.

Devolver o direito ao trabalho digno e decente junto aos direitos sociais fundamentais constitui um ponto primordial de um Projeto de Nação que aspire a um desenvolvimento integral, solidário e sustentável. Neste ano das eleições mais decisivas da nossa história, não podemos ficar somente na consideração de candidaturas pessoais, mas em programas, agenda de valores e princípios que alavancam os atores, avaliando seriamente seu compromisso com o povo e em especial com os pobres, que serão sempre para os cristãos, o termômetro da maturidade e autenticidade de uma democracia.

Santo Amaro se caracterizou por ser um obreiro da Paz, colocando-se sempre como mediador orante a serviço do perdão e da reconciliação. Neste ano, torna-se crucial não nos deixarmos envolver pela polarização e os radicalismos que não agregam e apresentam propostas para o bem comum, mas que tratam só de fustigar nos inimigos, introduzindo práticas políticas intolerantes e autoritárias, discriminando pessoas e grupos sociais.

Ainda, para terminar, destacaria em Santo Amaro a paciência e a virtude do diálogo, tão necessárias, não para um acordo de elite ou de medalhões, mas das lideranças e homens e mulheres de bem, para uma base de acordo Nacional convergente na justiça, trabalho, integridade do Meio Ambiente, Terra, moradia, saúde e educação para todos/as. Deus seja louvado! Santo Amaro rogai por nós!

Artigos similares

Ser religiosa (o)

18/08/2017
Share This