Presidente da CNBB participa de missa solene da Festa em Louvor ao Divino Pai Eterno

O arcebispo de Brasília, cardeal dom Sergio Rocha, presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil(CNBB),  participa da missa solene da Festa em Louvor ao Divino Pai Eterno, em Trindade (GO), no próximo domingo, 2 de julho.

Em sintonia com a comemoração dos 300 anos da devoção à Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, e também do centenário das aparições da virgem Maria aos pastorinhos em Fátima (Portugal), o tema da festa este ano é: “Maria: serva humilde e fiel ao Pai Eterno”.

O objetivo de escolher o tema para a romaria, segundo padre Ângelo Licatti, missionário redentorista e colaborador do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, é mostrar que o pai faz maravilhas nas vidas de seus filhos e filhas, assim como fez na vida de nossa Senhora.

A Romaria do Pai Eterno é o maior evento religioso do Centro-Oeste, o segundo do Brasil, e a maior festa do mundo dedicada ao Divino Pai Eterno. A expectativa é que mais de 2,5 milhões de pessoas participem da tradicional festa de Trindade.

Uma programação extensa, de 23 de junho a 3 de julho, foi programada para lembrar da devoção: romarias, alvoradas, programação especial no Cine Teatro Afipe, celebrações, desfiles de cavaleiros e muladeiros, encontro de carreiros, novenas, etc.

O objetivo de escolher o tema para a romaria, segundo padre Ângelo Licatti, missionário redentorista e colaborador do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, é mostrar que o pai faz maravilhas nas vidas de seus filhos e filhas, assim como fez a nossa Senhora.

Origem da devoção e festa
Desde a descoberta do medalhão com a imagem do Pai Eterno, por volta de 1840, os devotos do Divino Pai Eterno saem de vários lugares com um destino: o Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, um lugar de paz, onde os fiéis buscam sentido para a vida, alívio para as dores e agradecem as graças recebidas.

O dia da grande Festa do Divino Pai Eterno é o primeiro domingo do mês de julho de cada ano. Durante os nove dias que o antecedem, são celebradas missas e novenas; ocorrem encontros de jovens; acolhimento aos carreiros do Divino Pai Eterno (procissão dos carros de boi), foliões, tropeiros, e outros devotos.

Ao todo, são realizadas cerca de 100 missas e mais de 46 novenas, além de procissões, batizados, vigílias, alvoradas e confissões. Mais de 2,5 milhões de pessoas passam pela Romaria durante os dez dias de festa e vários outros fazem visitas ao longo do ano.

Muitos devotos percorrem, a pé, o trajeto entre os municípios de Goiânia e Trindade, chegando até o Santuário Basílica, aproximadamente 18 km, como forma de pagar promessas, pedir graças e agradecer bênçãos alcançadas. Os peregrinos também partem de outras cidades e estados.

Há cerca de 170 anos, Constantino Xavier dirigiu-se a Pirenópolis (GO), a mais de 120 km de distância de Trindade, para encomendar uma réplica, em tamanho maior, da figura estampada no medalhão encontrado. No entanto, em vez da réplica, o artista plástico Veiga Valle fez uma Imagem de aproximadamente 30 cm.

Sem dinheiro para pagar pela maravilha da obra, Constantino deixou o próprio cavalo em troca da Imagem e voltou a pé para Trindade. Foi recebido em festa por todos da cidade. Naquele momento, surgiu também o motivo da peregrinação anual ao Santuário.

 

Share This