Fórum das Pastorais Sociais divulga carta aberta sobre a Reforma da Previdência Social

O Fórum das Pastorais Sociais ligado à Comissão Episcopal para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz da do regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que compreende as dioceses do estado de São Paulo, divulgou uma carta aberta contra a Reforma da Previdência Social. No texto, os agentes das Pastorais Sociais expressam seu descontamento e convocam todas as pessoas de boa vontade a se mobilizarem contra a Reforma.

Confira, abaixo, o texto na íntegra:

A Comissão Episcopal para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz – Regional SUL 1, aos 08 dias do mês de abril de 2017, na cidade de Santos-SP, realizou o Fórum Itinerante das Pastorais Sociais do Regional SUL 1 – CNBB, com a participação de Dom João Inácio Muller, do assessor Padre Walter Merlugo Junior e grande número de agentes das Pastorais Sociais das Dioceses do estado de São Paulo, com a finalidade de debater e discutir a Reforma da Previdência Social na atual conjuntura, com o mediador Diego Ferreira Ramos Machado, tendo como fundamento a “Nota da CNBB sobre a PEC 287/2016 – Reforma da Previdência Social”.

Parabenizamos a CNBB por essa mensagem com o objetivo de fortalecer a reflexão sobre o tema da Seguridade Social (previdência social, assistência social e saúde) que é o conjunto de políticas públicas com o fim de amparar e assistir o cidadão e suas famílias. Essa reforma excludente prejudicará a sociedade. Essas conseqüências já vimos na ditadura militar “o Milagre Brasileiro”. Diante disso, nós, agentes das Pastorais Sociais do Regional Sul 1, assumimos o compromisso de levar esse debate ás nossas comunidades e as pessoas de boa vontade na sociedade, para mobilização contra essas reformas. Não podemos tolerar uma reforma de exclusão que tire direitos conquistados com muita luta pelo povo brasileiro e já garantidos pela Constituição Federal de 1988.

Como disse o Papa Francisco em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia em 2015 “Muito! Podem fazer muito. Vocês os mais humildes, os explorados, os pobres e excluídos, podem e fazem muito. Ouso dizer que o futuro da humanidade está, em grande medida, em suas mãos, em sua capacidade de organizar-se e promover alternativas criativas, na busca cotidiana dos três “T” -trabalho, teto e terra. Não se intimidem”.

Que Deus nos abençoe e nos conduza nos caminhos da paz e da justiça.

Dom João Inácio Muller
Presidente da Comissão Episcopal para o
Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz
Regional SUL 1 – CNBB

Pe Walter Merlugo Junior
Coordenador do Fórum das Pastorais Sociais
Regional Sul 1 – CNBB

Share This