Agentes estudam como conduzir as atividades da Pastoral do Dízimo

Para melhor compreensão sobre a partilha do Dízimo, é preciso levar até as comunidades uma formação sólida a respeito. Esta foi a conclusão dos agentes da Pastoral do Dízimo do regional Sul 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) que participaram do encontro realizado nos dias 10 e 11 de maio, em Guarapuava (PR). Colaborou com as reflexões o assessor da CNBB padre Paulo Renato Campos, que ressaltou que o melhor enfoque para a Pastoral do Dízimo é a edificação da comunidade, muito mais do que a ênfase no preceito. O assessor disse que é preciso tomar todo cuidado e desviar completamente da visão da teologia da prosperidade, na qual o dízimo é visto como barganha com Deus.

Leia a notícia na íntegra.